Nossa biblioteca mirim sobre mulheres

Os movimentos para retirar a mulher da subalternidade na literatura são muitas. Desde o incentivo à leitura de mulheres até para que mais mulheres escrevam. De minha parte, aqui em casa pratico também o “leiamos acerca de mulheres” com Cecilia. Estamos montando uma biblioteca de literatura infantil sobre mulheres para que aprendamos mais sobre elas; sobre nós; sobre nossa história, sobre o que temos feito e que tem sido silenciado, apagado, esquecido, enterrado, por tanto tempo. Para mostrar que mulheres também vivem aventuras, mudam o mundo e não são apenas princesas à espera de alguém que lhes salve – nem são princesas at all (ainda que eu tenha uma relação profunda e ambivalente com princesas, mas é outro assunto).

Eis aqui nossa biblioteca mirim sobre mulheres (so far):

 

Inês, Roger Mello e Mariana Massarani

O livro que conta a vida de Inês de Castro para crianças começa assim: “Quando eles se conheceram, eu andava escondida no meio de outras coisas. Curva de brisa, alga vermelha, briga de passarinho. Eu ainda não era uma vez”. Só esse começo habilita o livro a ser maravilhoso – junto com a ilustração de Massarani.

(Esse início, aliás, o Garimpo Miúdo definiu como um dos mais arrebatadores da literatura infantil)

A figura de Inês de Castro me foi conhecida por meio de Camões e dos ditos populares (só adulta entendi “agora Inês é morta. É trágico, não?, pensar que nada mais adianta do ponto de vista dela). É uma história fundante do Brasil do ponto de vista de uma mulher.

7 anos +

 

Carmen, a grande pequena notável, Heloisa Seixas, Julia Romeu e Graça Lima

Uma de minhas brasileiras-portuguesas preferidas; uma de minhas mulheres preferidas, tem a fascinante história contada nesta versão para crianças.

De novo, as raízes um pouco lusitanas do Brasil estão em pauta neste livro.

7 anos +

 

Quem tem medo de Virginia?, Kyio Maclear, Isabelle Arsenault

Um pedaço da vida de Virginia Woolf, uma das escritoras que moldou meu caráter e meu feminismo (com isso aqui). O livro é de uma poesia singela que mostra a crianças, sem tatibitate, o que é a tristeza infantil e como as crianças lidam com ela. O livro foca em Virginia e sua irmã, Vanessa, enfrentando a depressão que já acometia a futura gênia.

Para os pais familiarizados com a obra da inglesa, o livro tem vários easter eggs deliciosos.

4 anos+

 

Olhinhos de gato, Cecília Meireles

A autobiografia da infância de Cecília Meireles me foi apresentada aos 8 anos pela professora Maria do Carmo. Jamais me esqueci (dos três – livro, professora e Cecília). É claro que foi um dos motivos para que Cecilia se chame como tal; foi o primeiro livro que comprei para ela, ainda barriga.

A vida da órfã narrada por ela mesma, adulta, mistura simbolismo literário ao simbolismo mágico da infância, que a poeta narrou com maestria.

(Essa foi a capa da versão que li; hoje existe, só esgotada, acho, uma versão mais discreta, mas amo esse vintage à la Pollyanna).

10 anos+

 

Eu fui a melhor amiga de Jane Austen, Cora Harrison

Mais um dos infinitos mash-ups construídos sobre Jane Austen. Nesse caso, sobre a vida da escritora. Especificamente, sobre a pré-adolescência/adolescência dela e da irmã, Cassandra, no colégio interno. O diário fake é narrado pela personagem fake Jenny Cooper.
Descobri o livro durante a feitura da tese, devorei, não acreditei, mas me diverti horrores. Boa introdução à Jane.

11 anos+

 

Clarice Lispector, Nadia Fink

Um dos livros da coleção argentina Antiprincesas, focada em grandes mulheres latino-americanas incríveis. Não poderia faltar nossa musa-mor da literatura sobre a experiência da mulher (ou seria Lígia?). A biografia tem linguagem entrecortada, com pílulas históricas.

4 anos+

 

Frida Kahlo, Nadia Fink

Outro livro da coleção, sobre a mais hypada artista plástica de nossos tempos. Segue a mesma linha da versão sobre Clarice.

PS: ainda não temos o livro de Violeta Parra, o terceiro traduzido com exclusividade para a Livraria Cultura. Ainda aguardam versões Juana Azurdy e Liga de antiprincesas.

4 anos+

 

Frida, Jonah Winter, Ana Juan

Aqui em casa gostamos mais dessa versão da extinta Cosac Naify para a vida de Frida Kahlo, mais completa e, ao mesmo tempo, muito lírica.

Destaque para as ilustrações, baseadas na estética da pintura de Frida. O livro conta inclusive o episódio do atropelamento, com muita delicadeza para crianças.

4 anos+

 

Diferente como Chanel, Elizabeth Matthews

Tenho ambivalências em relação a Coco Chanel, porque ela não foi exatamente uma mulher preto-no-branco, só na chiqueza e na combinação. Mas o livro é uma graça, focando na revolução dela, que em muito extrapolou a moda, e tem muito a ver com o lugar da mulher no mundo.

5 anos+

 

Malala, a menina que queria ir para a escola, Adriana Carranca

Além de contar uma história real sobre uma das meninas reais mais incríveis que existe, Malala é um livro-reportagem para crianças. Ainda não li para Cecilia, mas já li para mim e sou apaixonada.

9 anos+

 

Histórias de ninar para garotas rebeldes, Elena Favilli e Francesca Cavallo

Sucesso mundial, o livro conta a história de 100 mulheres inspiradoras, começando por minha favorita Ada Lovelace. Cada história tem uma página e é ilustrada por uma mulher diferente. Adoro a vibe bedtime stories (não vibe Madonna bedtime stories, claro) do livro. Temos levado em viagens.

Lado negativo: só tem uma brasileira, Cora Coralina.

4 anos+

 

As cientistas: 50 mulheres que mudaram o mundo, Rachel Ignotofsky

Na mesma onda, aqui são 50 mulheres que mudaram a ciência. Os textos são um pouco mais complexos, sugerindo uma literatura para crianças maiores. Cecilia pira nos infográficos. O preferido dela é o que tem os instrumentos de um laboratório, como pipeta, microscópio.

De novo, muito anglosaxão. Já há uma versão em inglês da mesma coleção para esportistas. Não aceito nada menos que a presença de Marta, pelo menos.

5 anos+

 

Wonder women. 25 Mulheres Inovadoras, Inventoras e Pioneiras que Fizeram a Diferença, Sam Maggs, Sophia Foster-Dimino

Como o título já diz, biografias de 25 mulheres incríveis, como Amelia Earhart. Esse aqui é bem mais textão e menos verbetes, mas é claro que as bios são bem interessantes. Mais uma vez, mulheres do resto do mundo.

6 anos+

 

Mulheres incríveis, Kate Schatz, Miriam Klein Stahl

A mais nova aquisição está a caminho de casa. São 44 mulheres perfiladas, entre elas Maria da Penha, Elza Soares e Marta (arrá!) – inclusões incríveis da tradutora, Juliana de Faria, do Think Olga. Tem entrevista com a autora, Kate Schatz, aqui.

5 anos+

PS: a classificação é inteiramente minha, e pode estar completamente em discordância da classificação oficial ou das editoras. De todo modo, só um dos livros ainda não passou pelas mãos de Cecilia, que tem 4. Afinal, ler também pode ser ler para ou ler junto.

PS do PS: essa lista vai ser atualizada, tenho fé e esperança. 

Anúncios

2 comentários sobre “Nossa biblioteca mirim sobre mulheres

  1. Que post maravilhoso. Que iniciativa maravilhosa. Vou compartilhar essas obras com algumas amigas e fazer com que elas repassem essas informações a mais pessoas e principalmente as crianças.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s